skip to Main Content
(48) 9 8500-9844 [email protected]
É Preciso Ensinar Gestão Financeira Para As Crianças.

É preciso ensinar gestão financeira para as crianças.

Lidar com dinheiro é tabu entre grande parte dos brasileiros. A gestão financeira é sempre deixada em último plano e ainda é a principal causa de crises de ansiedade, depressão, divórcios e outros problemas do mundo moderno. Segundo Letícia Lucca, consultora financeira, se os pais não sabem administrar corretamente seu dinheiro, dificilmente conseguirão ensinar os filhos a fazer o mesmo.

A educação financeira é oportunidade para toda a família. No dia 19 de julho, sexta-feira, às 10 horas, no Instagram da UPA, acontecerá uma LIVE com a especialista Letícia para ensinar uma metodologia eficaz de educação financeira e tirar as principais dúvidas das mamães e papais. Ao organizar as finanças, o que parecia um monstro de sete cabeças vira algo fácil de domar e cuidar. Basta começar.

Geralmente, marido e mulher só sentam para falar sobre o tema quando estão com dificuldades financeiras. Essa lógica precisa ser invertida e a família (incluindo filhos) deve se reunir para entender a renda familiar, os gastos mensais e os planos e objetivos. As crianças não podem ter a imagem de que dinheiro é causador de problemas, brigas ou coisas ruins.

“Precisamos discutir sobre dinheiro de uma forma saudável e com foco e sonhos e objetivos de vida.”, afirma Letícia Lucca, que selecionou algumas das principais dúvidas dos pais.

– QUANDO DEVO COMEÇAR A APRESENTAR DINHEIRO PARA MEUS FILHOS?
A partir dos 3 aninhos já podemos introduzir o porquinho para os pequenos. A ideia aqui é mostrar que podemos poupar (acumular no cofrinho) para comprar algo que queremos.

– QUANDO DEVEMOS COMEÇAR A DAR MESADA?
A sugestão é começar aos 7 anos quando a criança já tem condições para fazer pequenos planejamentos, gerenciar o dinheiro e se organizar. Com essa idade a criança começa a desenvolver senso de responsabilidade em relação as finanças.

– QUANTO DEVEMOS DAR DE MESADA?
O valor varia de família para família. O importante é ajudar a criança a ter objetivos de curto, médio e longo prazo. Os de curto prazo são para estimular a criança a ver que pode ter conquistas ao poupar sem precisar esperar muito tempo para objetivos de longo prazo. Precisamos manter os pequenos motivados. Uma ideia para curto prazo seria docinhos ou figurinhas. Para o médio e longo prazo já podemos pensar em brinquedos ou viagens.

Outras dúvidas e detalhes da metodologia da Letícia para educação financeira infantil serão apresentada dia 19 na LIVE. Te esperamos lá para falarmos desse assunto tão importante na relação pais e filhos.

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
0
WhatsApp "Fale com a Upa! <3"